Central de Atendimento
  • (11) 3686-0583
  • (11) 3621-2892
  • (11) 94061-5680

Meu Carrinho

0 R$ 0,00

Filtros

Preço

Deixe a manutenção em dia com o óleo para moto certo

 

Não são apenas os equipamentos de segurança, como capacetes, que deixam sua motocicleta mais tranqüila de guiar. Escolher as peças e os componentes durante a manutenção de moto é também muito importante. Sejam externos, como os Pneus da Moto, ou internos, como o filtro de óleo.

 

E, nessa parte, entram os óleos lubrificantes. Cada um com a sua função específica, eles auxiliam em funções importantes e em partes vitais da motocicleta. Por conta de serem tipos de óleos diferentes, suas durações são diferentes também, bem como espessuras e outros detalhes.

 

Por isso é tão importante saber como funciona cada óleo para moto, como ele vai se comportar dentro da motocicleta e junto a outras peças. Como ele vai desempenhar sua função. Principalmente os que ficam mais escondidos, como o óleo lubrificante para suspensão de moto e o óleo de freio.

 

O óleo lubrificante da suspensão de moto

 

Responsável por agüentar toda a carga de peso do veículo, a suspensão da moto é uma dar partes da motocicleta que acaba tendo um maior contato entre as suas peças. Principalmente para quem anda em ruas e estradas esburacadas ou com muito peso.

 

O movimento da suspensão, por mais lubrificada que ela seja, causa um atrito entre as peças de reposição móveis. Com esse atrito, pequenas partículas são quebradas e ficam acumuladas no óleo lubrificante, contaminando e alterando sua viscosidade e lubrificação. Mesmo sem isto, as condições de calor e pressão por muito tempo de uso já podem danificar a suspensão e o óleo.

 

O problema maior é quando estes pequenos pedaços dentro do óleo lubrificante da Suspensão de moto começam a entrar em contato com as peças da motocicleta e, ao invés de lubrificar, acabam agindo como uma “lixa” e desgastam ainda mais os componentes. É bem possível que ela entre em colapso, sendo necessário reparar a suspensão da moto por completa.

 

Por isso é tão importante realizar uma troca de óleo periódica adequada, para evitar assim prejuízos com a Reparação de suspensão e até acidentes mais sérios. Os fabricantes recomendam uma troca de óleo na manutenção das motos por quilometragem rodada. Mas também é necessário levar em consideração a quantidade de uso da motocicleta. Porém, mesmo que o uso seja mínimo, é bom que o intervalo de trocas não seja menor do que seis meses.

 

O óleo de freio

 

Por fazer parte do sistema mais importante de qualquer motocicleta, o óleo de freio (também conhecido como fluido de freio) é essencial para a segurança do piloto. O funcionamento de um freio a óleo é básico: ao acionar o manete ou o pedal, o fluido de freio é levado ao pistão da pinça de freio e a empurra. O pistão, por sua vez, carrega as pastilhas que entram em contato com o disco e causam o atrito que trava a roda.

 

Os freios a óleo trabalham geralmente a altas temperaturas. Por isso, todos fluido de freio para moto tem elevado ponto de ebulição. Atualmente, existem dois tipos de óleos de freio. Os feitos com etilenoglicol (DOT 3, DOT 4 e DOT 5.1) e os a base de silicone (DOT 5). Os número que acompanham essas siglas classificam os óleos lubrificantes por conta de seu ponto de ebulição, que varia de 205º, no DOT 3, até mais de 260º, no DOT 5. Cada fabricante indica o tipo de óleo correto para seus modelos.

 

Com um ponto de ebulição tão alto para o trabalho do óleo lubrificante e um sistema de refrigeramento que absorve a umidade do ambiente, é necessário focar a atenção em qualquer tipo de mudança. Um dos primeiros sintomas é a oxidação das várias peças de reposição do sistema de freios, diminuindo a via útil dos componentes. Qualquer queda brusca no ponto de ebulição, já que apenas 1% de água pode diminuir em 50ºC. E há também o problema das “bolhas de ar” na mangueira.

 

A troca do fluido de freio para moto deve ser feita periodicamente. Muitos fabricantes indicam que esta troca tem que ser feita em intervalos de 10 mil km ou uma vez por ano. Sempre verifique o nível do fluido de freio pelo visor da sua moto, fazendo uma manutenção da moto preventiva duas vezes ao ano. Para qualquer tipo de troca, primeiro é necessário “sangrar” o óleo lubrificante anterior, pois não é recomendável unir dois tipos diferentes.

 

Muito mais do que apenas as partes exteriores, conhecer o que corre por dentro da sua motocicleta também é interessante e necessário. Por isso a importância de conhecer todos os tipos de óleos lubrificantes. Seja o óleo para motor, Câmbio, Freio ou até Suspensão de moto, cada um tem as suas características e qualidades diferentes. E saber utilizá-los e diferenciá-los é uma necessidade.


E, para encontrar as melhores ofertas em peças de reposição, como as velas de iridium, óleos lubrificantes e outros materiais para manutenção de motos, conte sempre com a Megga Motos. São milhares de itens para deixar sua motocicleta perfeita. Confira também nossa sessão de equipamentos para sua proteção, com jaquetas, botas, capacete feminino aberto, luvas e muito mais!

  • 6 Item(s) encontrado(s)
  • por página
  • 6 Item(s) encontrado(s)
  • por página